Menino Jesus, Cântico ao

Digitalização

Menino Jesus, Cântico ao – O povo português, encantado com a ternura de um recém-nascido, filho de Deus, nascido humildemente nas palhinhas de um estábulo, entre um boi e um jumento, dedica especial devoção ao Menino Jesus. Por todo o país existem cantos populares ao Menino Jesus, assumindo feições diferentes conforme as regiões. A sua origem é eclesiástica e destinaram-se a serem entoados na Missa do Galo, ao beijar do Menino. O povo passou a repeti-los nas mais variadas ocasiões da sua vida quotidiana, sempre na quadra natalícia.

     A origem mais recuada situa esta tradição nos vilancicos seis e setecentistas, pequenas representações músico-teatrais de cenas religiosas exibidas nas igrejas durantes as respectivas festividades litúrgicas. No Natal, consistiam na representação ao vivo do presépio e da visita dos pastores e dos Reis Magos, tudo acompanhado de cânticos alusivos. Entre o nosso povo, ainda no séc. XX subsistiam alguns exemplos dessas dramatizações, com pastores trazendo cordeirinhos aos ombros e depositando-os junto ao presépio que em todas as igrejas estão armados nesta quadra, v. g. na Beira Baixa. Revestem-se de especial majestade e interesse etnomusical os cantos ao Menino da tradição do Baixo Alentejo, de primitiva factura eclesiástica, a partir dos quais se desenvolveu a polifonia popular alentejana – v. Cante.

         Mais: Tradições Musicais da Estremadura, de José Alberto Sardinha, p. 147 e 148. Discografia: faixa 6 (A-dos-Ruivos, Bombarral) do CD 2 que acompanha esse livro; Recolhas Musicais da Tradição Oral Portuguesa, 1982, de José Alberto Sardinha, Disco 2, Lado A, Faixa 10 (Manhouce, S. Pedro do Sul), Disco 3, Lado A, Faixa 5 (Genísio, Miranda do Douro), Lado B, Faixa 1 (Safara, Moura); Portugal – Raízes Musicais, de José Alberto Sardinha, BMG/Jornal de Notícias 1997, CD 2, Faixas 16 (Miranda do Douro) e 36 (Chaves), CD 3, Faixa 19 (S. Pedro do Sul), CD 5, Faixa 23 (Moura); Recolhas de Armando Leça, inéditas, arquivo RDP, bobine AF-543 (Vidigueira), AF-544 (Vila Verde de Ficalho).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *