Mudar (ou demudar) a voz

Mudar (ou demudar) a voz – Na linguagem popular significa a introdução de uma segunda voz (v. Polifonia popular) no canto. O termo usa-se ainda hoje, 2016, nos cantos polifónicos da Beira Baixa, como é o caso da Encomendação das Almas no Telhado, no Alcaide e na Aldeia de Joanes, concelho do Fundão, para todas as peças vocais polifónicas, bem como, em geral, por toda a Cova da Beira. Por vezes a introdução de uma segunda voz é designada pelo nosso povo através do termo “descantar” ou “fazer o descante”, naturalmente resquício do discantus, técnica do organum medieval. A “Crónica troiana”, no séc. XIV, faz referência, a dado passo (II, 243, 3 – Ramon Lorenzo) às “jograresas que cantavam e descantavam”. Lembre-se que as versões medievais dos sucessos troianos tinham o costume de introduzir realidades da época, o que será o caso se, como tudo indica, o cantar e o descantar dessas jogralesas (medievais, já se vê) se referiam a várias vozes sobrepostas.