Festas e romarias – ESTREMADURA

1º trimestre

  • Pereiro, Vilar, Cadaval, 6 de Janeiro – Cantar e pintar dos Bons Reis Magos, de porta em porta, parando em todas as adegas, desde o fundo ao cimo do povo, onde, já de madrugada, as moças têm refeição quente para todos. Com pequenas variantes, pinta-se e canta-se os Reis em todas as povoações do concelho do Cadaval e Alenquer que rodeiam a Serra do Montejunto
  • Alfeizerão, Alcobaça, 15 de Janeiro – Festa de Santo Amaro.
  • Óbidos, 17 de Janeiro – Romaria de Santo Antão, protector dos animais, muito concorrida, no alto de um cabeço, a que os romeiros sobem a pé, por uma vereda. Arraial com cantares ao acordeão nas tendas de comes e bebes.
  • Valado de Frades, Nazaré, 20 de Janeiro – Festa de S. Sebastião, por vezes chamada festa da chouriça, pelo leilão das oferendas em chouriços.
  • Pederneira, Nazaré, 3 de Fevereiro – Romaria de S. Brás, a que acorrem quase todos os nazarenos e nazarenas. Actuação de ranchos de “ensaiados”, grupos músico-coreográficos que se exibem entre o dia de Reis e o Carnaval, e que levam o nome de contradanças na maioria das regiões do país – v. a rubrica “Contradança” na Enciclopédia de Tradições Populares, em Terra Mater.
  • Nazaré, Carnaval – grupos músico-coreográfico-teatrais (cègadas – vide) percorrem a vila e actuam nas sociedades recreativas, maxime no Casino.
  • Torres Vedras – Carnaval de Torres, o mais português de Portugal. Na sexta-feira, no largo da Estação, chegada dos bombos e desfile dos cabeçudos até ao centro da avenida principal (ultimamente junto ao Mercado), onde se realiza a solene abertura. Sábado à noite, corso nocturno e concurso de máscaras. Domingo Gordo, à tarde, corso pelas ruas principais da cidade, com carros alegóricos satirizando a política local, nacional e internacional, bem como figuras do desporto e do espectáculo. Segunda-feira à noite, corso nocturno. Terça-Feira de entrudo, à tarde, corso com as mesmas características de Domingo Gordo. Destaque para as matrafonas, homens travestidos de mulheres, na linha da tradição de mascarados por todo o país. Quarta-Feira à noite, enterro do entrudo, com cortejo, julgamento, leitura do testamento, morte pelo fogo do boneco simbolizando o entrudo, tudo terminando com fogo de artifício.
  • Sesimbra – Carnaval com actuação de cègadas
  • Mafra, 4º domingo da Quaresma – Procissão da burrinha
  • Sesimbra, sábado de Aleluia – Enterro do bacalhau

2º trimestre

  • Óbidos, Domingo de Ramos – Procissão dos Passos, que percorre as ruas do burgo medieval
  • Mafra, Domingo de Ramos – Procissão da Burrinha: é uma procissão dos Passos do Senhor, com várias figurações bíblicas, entre as quais a cena da “Fuga para o Egipto”, donde provém o nome da procissão
  • Alcochete, Domingo de Páscoa – círio dos marítimos à Senhora da Atalaia. Gaiteiro, cortejo com carros de bois, carroças em direcção ao santuário. Leilão das bandeiras e fogaças.
  • Sesimbra, 3 de Maio – Festa do Senhor das Chagas. Procissão dos pescadores
  • Cortes, Leiria, domingo seguinte ao 3 de Maio – Festa da Senhora da Gaiola ou Festa do Bodo, em honra do Menino Jesus. As moças transportam à cabeça tabuleiros de oferendas, doces chamados “fradinhos do Menino Jesus”. Procissão de imagens do Menino Jesus, pertencentes a todas as famílias da freguesia.
  • Caldas da Rainha, 15 de Maio: Festas da Cidade, feriado municipal. Missa na Igreja de Nossa senhora do Pópulo em honra da Rainha D. Leonor, fundadora e padroeira da cidade. Grande variedade de espectáculos e certames, como exposições de cerâmica, arte em que sempre se destacou a cidade de Caldas da Rainha.
  • Óbidos, Santuário do Senhor da Pedra, 5ª Feira da Ascensão – círio do Carregal. Cavaleiro comanda a peregrinação transportando o guião. Loas cantadas pelo anjinho.
  • Meca, Alenquer, 5ª Feira da Ascensão (40 dias após a Páscoa) – Romaria de Santa Quitéria de Meca. Bênção do gado em redor do cruzeiro.
  • Pataias, Alcobaça, 5ª Feira da Ascensão – Círio da Nazaré a Nossa Senhora da Vitória
  • Marinha Grande, 5ª. Feira da Ascensão: celebrações do dia da espiga com merenda no pinhal de Leiria. Guarda-se a espiga em casa durante o ano, como é da tradição por todo o país. Carros enfeitados com verduras, como também faz parte da tradição geral.
  • Aldeiagalega da Merceana, Alenquer, Domingo do Espírito Santo – Festa de Nossa Senhora dos Prazeres. Procissão com bênção das vinhas.
  • Batalha, Domingo da Santíssima Trindade – Festa da Santíssima Trindade. Cortejo e bênção dos tabuleiros de oferendas. Distribuição, ou melhor, lançamento dos merendeirinhos ao fiéis.
  • Lisboa, 13 de Junho – Festas de Santo António. Marchas populares na Avenida da Liberdade. Tronos ao santo, sardinha assada e bailes nos bairros populares, sobretudo em Alfama, mas também no Bairro Alto, Bica, Mouraria, Graça e Costa do Castelo. Casamentos de Santo António – v. rubrica “Marchas de Lisboa” na Enciclopédia de Tradições Populares, em Terra Mater.
  • Rebolaria, Batalha, 13 de Junho – Festa de Santo António, com encamisada nocturna, com dois anjinhos montados em burros, que lançam as loas em que descrevem a vida do taumaturgo. O cortejo desce à vila e regressa ao adro da Rebolaria. Acompanhamento musical a cargo de uma pequena banda filarmónica.
  • Cascais, 13 de Junho – Festa de Santo António: procissão da Capela da Cidadela, onde se guarda a imagem do taumaturgo.
  • Runa, Torres Vedras, 24 de Junho – Festa de S. João Baptista: arruadas, folclore, fogo de artifício.
  • Porto de Mós, 29 de Junho – Festas de S. Pedro
  • Torres Vedras, 29 de Junho – Feira de S. Pedro
  • Montijo, 29 de Junho – Festas de S. Pedro. Procissão com bênção dos barcos. Bodo da sardinha assada. Largada e corridas de touros. Queima do batel.
  • Sintra, 29 de Junho – Feira Grande de S. Pedro.

3º trimestre

  • Setúbal, primeiro fim-de-semana de Julho – Círio da Senhora da Arrábida
  • Pombal, último domingo de Julho: Festa de Nossa Senhora do Cardal, ou Festa do Bodo: procissão da Igreja de S. Pedro até à Capela do Cardal. A fogaça, resquício do antigo bodo, é a atracção gastronómica. Fogo de artifício.
  • Monte Real, Leiria, último domingo de Julho – Festas da Rainha Santa
  • A dos Negros, Óbidos, 22 de Julho – Festa de Santa Maria Madalena
  • Pedrógão Grande, 24 de Julho: Festas do município, com espectáculos, folclore, feira de artesanato e a tradicional sardinhada.
  • Pragança, Cadaval, 5 de Agosto – Senhora das Neves
  • Enxara do Bispo, Mafra, 5 de Agosto – Romaria da Senhora do Socorro, na sua capelinha do alto da Serra do Socorro
  • Peniche, primeiro Domingo de Agosto – Festas de Nossa Senhora da Boa Viagem. Procissão no mar com bênção dos barcos. Domingo à tarde, solene procissão da festa.
  • Belas, Sintra, primeiro Domingo de Agosto – Festa de Nossa Senhora da Misericórdia: missa e procissão pelas ruas da vila.
  • Batalha, 15 de Agosto – Senhora da Vitória
  • Cheleiros, Mafra, 15 de Agosto – Festa de Nossa Senhora da Assunção: missa e procissão pelas ruas da aldeia
  • Leiria, 15 de Agosto: Festa de Nossa Senhora da Encarnação. Procissão solene desde a Igreja de Santo Agostinho até ao santuário da Senhora da Encarnação, no alto de um monte fronteiro ao Castelo de Leiria.
  • Ericeira, Mafra, 15 de Agosto/Domingo seguinte – Senhora da Boa Viagem. Procissão no mar no sábado à noite. Procissão pelas ruas da vila no domingo à tarde, com destaque para o andor transportado pelos pescadores.
  • Lagoa de Óbidos, Óbidos, 15 de Agosto – Senhora do Bom Sucesso. Círio do Vau, com o canto das loas pelo anjinho montado num cavalo.
  • Janas, Sintra, 17 de Agosto – Romaria de S. Mamede: bênção de gado com três voltas à capela, outrora rebanhos, hoje sobretudo cães de companhia e cavalos. Destaque para a arquitectura regional, em redondo, da capela.
  • Cascais, Agosto (data variável) – Festa de Nossa Senhora dos Navegantes. Procissão dos pescadores que leva a imagem às traineiras engalanadas (que vão até à Guia e voltam) e bênção do mar. Artesanato, gastronomia, fogo-de-artifício.
  • Nazaré, 8 de Setembro/mês de Setembro – Festas da Senhora da Nazaré, cuja imagem, segundo a lenda é das mais antigas da Cristandade pois teria sido lavrada pelo próprio S. José. Durante a invasão muçulmana, teria sido escondida na Pederneira, onde mais tarde foi encontrada pelos pastores. O milagre protagonizado por D. Fuas Roupinho ficou consagrada na capelinha da Memória, no Sítio, no alto da falésia, perto da qual foi erigido o santuário. Durante todo o mês, é notável o concurso de muitos círios, de variadas proveniências, de que se destacam o Círio da Prata Grande (giro que inclui povoações dos concelhos de Mafra, Sintra e Torres Vedras), o Círio de Penela e o Círio de Olhalvo, sucessivamente a cargo de vários lugares da freguesia – v., na Enciclopédia Terra Mater, as rubricas Círio  e Senhora da Nazaré. Cada círio leva o seu gaiteiro, que tanto toca na procissão da chegada em redor do santuário, como nas ocasiões profanas.
  • Gaeiras, Óbidos, primeiro domingo de Setembro – Senhora da Ajuda
  • Reguengo do Fetal, Batalha, primeiro domingo de Outubro – Festa da Senhora do Fetal. Procissão nocturna à luz de milhares de lamparinas em cascas de caracóis. Procissão das oferendas armadas em tabuleiros.
  • Sesimbra, último domingo de Setembro – Romaria da Senhora do Cabo Espichel
  • Carvalhal, Bombarral, segundo domingo de Setembro – Bom Jesus do Carvalhal. Visita de círios, com os anjinhos a cantarem as loas e os gaiteiros tocando à frente da procissão de cada localidade – v. a entrada Círio, na Enciclopédia terra Mater.

4º trimestre

  • Mercês, Sintra, segunda quinzena de Outubro – Feira das Mercês: missa solene e procissão. Feira característica da região saloia
  • Peniche, terceiro domingo de Outubro – Círios a Nossa Senhora dos Remédios, provenientes de várias localidades, com o canto das loas e seus gaiteiros – v. as rubricas Círio e Senhora dos Remédios na Enciclopédia de Tradições Populares, em Terra Mater.
  • Arelho, Óbidos, 30 de Novembro – Santo André
  • Alfarim, Sesimbra, 1 de Novembro – celebração de Todos os Santos
  • Livramento, Mafra, 1 de Novembro – Feira dos Santos
  • São Martinho do Porto, 11 de Novembro – Festa de S. Martinho
  • Atouguia da Baleia, Peniche, 8 de Dezembro – Senhora da Conceição
  • Carvalhal, Bombarral, primeiro domingo de Dezembro – círio da Carrasqueira ao Bom Jesus do Carvalhal
  • Carvalhal, Bombarral, terceiro domingo de Dezembro – círio de Atouguia da Baleia ao Bom Jesus do Carvalhal