Tirana

Digitalização 12

Tirana – Cantiga bailada de base ternária, muito popular no Minho, Douro e Beira Litoral. Muito popular também em Espanha, igualmente num compasso de 6/8. O célebre Don Preciso, pseudónimo do folclorista Juan António Iza Zamácola (séc. XVIII -XIX) faz-lhe referência.  Em 1891, César das Neves descreveu assim a coreografia de uma tirana recolhida em Ponte de Lima (e notada, estranhamente, em compasso binário, mas com a letra mais conhecida da actual Tirana: “Tirana, minha tirana/Tirana, eu vou, eu vou/Dar vida a quem me deu vida/Matar a quem me matou”): “Formam-se os pares em duas filas, frente a frente. Sai o cavalheiro da extremidade de uma fila e a dama da extremidade da fila oposta. Vão uma vez ao meio; em seguida atravessam; voltam ao meio, dando as mãos que erguem acima da cabeça; dão duas voltas e tornam para o seu lugar. Segue-se o par imediato, etc.” Em 1895, no seu volume II, César das Neves transcreve outra Tirana, esta notada em 3/8 e colhida nos Açores.

Discografia: Portugal – Raízes Musicais, de José Alberto Sardinha, BMG/Jornal de Notícias 1997, CD 1, Faixa 10 (Gaia); Tunas do Marão, de José Alberto Sardinha, CD 3, Faixa 22 (Pomarelhos, Vila Real). Recolhas de Armando Leça, inéditas, arquivo RDP, bobine AF-523 (Beiral do Lima, Ponte de Lima), AF-525 (Carreço, Viana do Castelo), AF-527 (Guimarães e Cavalão, Penafiel), AF-529 (Ovar), AF-531 (Vila da Feira).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *