Paulitos, Dança de

IMG_9155-300x219

Paulitos, Dança de – Dança ritual do nordeste trasmontano (concelhos de Miranda do Douro, Vimioso, Mogadouro, Bragança e Vinhais) e da vizinha Espanha, executada por rapazes brandindo nas mãos pequenos paus ou paulitos, que jogam e batem uns contra os outros consoante a coreografia de cada llaço, produzindo um som seco e ritmado que funciona como acompanhamento do conjunto instrumental habitualmente utilizado para o efeito, gaita-de-foles, caixa e bombo, por vezes flauta e tamboril. O seu trajo é complexo, com saias lembrando alguns paramentos de igreja, tendo a sua origem e composição causado várias interpretações e larga polémica.

A dança dos pauliteiros é habitualmente interpretada de porta em porta pelas ruas da aldeia, com a finalidade de fazer peditório para a chamada Festa dos Rapazes, cujo patrono é Sto. Estêvão, celebrado a 26 de Dezembro, bem como outras festividades do ciclo natalício, e ainda outras festas como Santa Bárbara e Senhora do Rosário. Ainda hoje continua activa esta tradição em muitas aldeias de Miranda do Douro, como Sendim, Palaçoulo, Constantim, Cérsio, Malhadas, S. Martinho de Angueira, Duas Igrejas, Granja da Silva.

Discografia: Recolhas Musicais da Tradição Oral Portuguesa, 1982, de José Alberto Sardinha, Disco 3, Lado A, Faixa 6 (Constantim, Miranda do Douro); Portugal – Raízes Musicais, de José Alberto Sardinha, BMG/Jornal de Notícias 1997, CD 2, Faixas 9 (Miranda do Douro) e 24 (Mogadouro).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *